» Destaque » Presidente do COFFITO destaca importância do Pré-Recadastramento Nacional

“Ao preencher, o fisioterapeuta e o terapeuta ocupacional estão cumprindo um dever, mas, além disso, ele está ajudando a construir um novo futuro para as profissões. Ele está subsidiando para, cada vez mais, buscarmos o reconhecimento das nossas categorias.”
Lançado em janeiro deste ano, o Pré-Recadastramento Nacional tem como objetivo a atualização cadastral de todos os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. A ferramenta também trará, pela primeira vez, um perfil nacional dos fisioterapeutas e dos terapeutas ocupacionais do Brasil. Para o presidente do COFFITO, Dr. Roberto Mattar Cepeda, ao preencher o formulário, o profissional não cumpre apenas o seu dever, mas contribui para que novas estratégias possam ser realizadas no futuro. Veja abaixo a entrevista concedida pelo Dr. Roberto.

Qual o objetivo do Pré-Recadastramento Nacional?

As nossas profissões foram reguladas em 1969, sendo o Sistema COFFITO/CREFITOs criado em 1975. Muita coisa mudou nesse período. Evoluímos em relação às nossas áreas de atuação e especialidades, assim como, nas últimas décadas, tivemos um grande crescimento do número de profissionais.
Muita coisa mudou nesse período, portanto o Pré-Recadastramento tem como objetivo principal a atualização cadastral dos profissionais. Ao final do Pré-Recadastramento Nacional, o Sistema COFFITO/CREFITOs terá dados para subsidiar inúmeras ações.

Quem deve participar?

Todos os fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais do Brasil devem participar. Quero reiterar que o Pré-Recadastramento Nacional é obrigatório. O profissional precisa compreender que a adesão ao processo não é facultativa, e sim uma responsabilidade que lhe foi atribuída. Ele deve atender as solicitações do Sistema COFFITO/CREFITOs, bem como manter seus dados atualizados, assim como preconiza o Código de Ética que rege as profissões.

É uma ação do Sistema COFFITO-CREFITOs?

Sim. Esta é uma ação desenvolvida pelo Sistema e que conta com o apoio dos CREFITOs e de entidades associativas, desde a sua criação até o momento.

Já é possível entender um pouco do perfil com as respostas fornecidas até agora?

Sim. Como disse anteriormente, ter um censo que nos permita uma compreensão do perfil do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional possibilitará uma infinidade de ações. Atualmente a página do Pré-Recadastramento Nacional já contou com mais de 100 mil acessos, porém um número significativo de profissionais visualizou e não concluiu o formulário. Dos que finalizaram, já foi possível identificar a predominância feminina nas profissões, assim como as áreas de atuação mais comuns. Outro dado bastante interessante é a busca do profissional pela complementação da formação, ao realizar aperfeiçoamentos profissionais, pós-graduações, mestrado e doutorado.

Como isso irá auxiliar no futuro das profissões?

Temos atuado incessantemente no intuito de assegurar à sociedade um atendimento de qualidade, assim como, quando necessário, defender essa população e as profissões. Para cumprir essa missão com propriedade, muitas vezes é necessário apresentar justificativas concretas, embasadas cientificamente e quantitativamente. Com os dados que serão gerados pelo Pré-Recadastramento Nacional, será possível mapear geograficamente as especificidades do profissional, tais como formação, atuação, especialidade. A partir disso, mediante demanda, forneceremos respostas precisas que poderão assegurar conquistas, como, por exemplo, a RDC-7, quando, por meio de ações e projetos, foi possível comprovar a importância da presença do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional nos hospitais e nas UTIs. Além disso, à época, também conseguimos garantir a exigência do profissional especialista.

A RDC-7 foi uma grande vitória para as categorias. Muitas outras ações similares podem ser conquistadas. Muitas delas, inclusive, já em discussão no Sistema. Após a conclusão do processo do Pré-Recadastramento Nacional, e com informações que nos digam onde estão os profissionais com formação para determinada área, ou dados que comprovem o quantitativo de profissionais para atender determinada população, ou de que forma estão inseridos no mercado de trabalho, teremos embasamento para muitos projetos voltados ao fortalecimento da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional.

Até quando é possível preencher o formulário?

O Pré-Recadastramento Nacional estará disponível até o dia 12 de janeiro de 2017, neste endereço eletrônico. Não perca o prazo, Participe! Não apenas por ser o seu dever, mas, também, para construir um futuro digno às categorias e possibilitar um atendimento de qualidade para a população brasileira. Juntos somos mais fortes.

  • seta ir para o topo