» Notícia » Fórum Permanente do Mercosul demonstra preocupação com EaD na área da Saúde

Inclusão da Terapia Ocupacional entre as profissões prioritárias de harmonização também foi destaque do encontro

No dia 27 de março, em Brasília, foi realizada a 43ª Reunião do Fórum Permanente do Mercosul para o Trabalho em Saúde, quando, novamente, o grupo discutiu a oferta de cursos no formato de ensino à distância para graduação na área da Saúde. Na ocasião, o COFFITO foi representado pela Dra. Maria Teresa Dresch da Silveira, integrante da Comissão de Integração de Fisioterapia e Kinesiologia do Mercosul (CIFIKIM).

De acordo com a Dra. Maria Teresa Dresch da Silveira, os países vizinhos temem uma influência negativa do Brasil em relação à formação de profissionais de saúde em EaD, fazendo com que grupos de ensino de outros países do Mercosul possam compreender como viável a prática. Outro ponto de preocupação está relacionado à qualidade técnica dos profissionais graduados à distância, principalmente, se analisados sob os critérios mínimos preconizados pelo grupo.

No entanto, segundo a representante do COFFITO no encontro, a preocupação dos presentes em relação ao EaD encontrou amparo junto ao Governo Federal, por meio de pronunciamento da secretária do Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde (DEGERTS/SGTES), Mayra Pinheiro, que declarou que o tema também preocupa o Presidente Jair Bolsonaro.

Terapia Ocupacional

A inclusão de novas profissões no Mercosul e a publicação da Resolução-GMC nº 56/2018, que passou a listar a Terapia Ocupacional entre as categorias prioritárias de harmonização, também foram destaques da pauta.

  • seta ir para o topo