» categoria "Destaque"

Neste ano celebramos os 49 anos da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional. Como profissionais da saúde trabalhamos na promoção da saúde, na prevenção e na recuperação de doenças.

Socialmente, somos reconhecidos e nos tornamos imprescindíveis em todas as fases de vida do indivíduo: infância, adolescência, idade adulta e na terceira ou melhor idade.

Atendemos atletas de alto rendimento e pessoas com necessidades especiais. Nosso  escopo de atuação é amplo, o resultado do nosso trabalho está baseado, cada vez mais, em estudos de evidência científica.

No Brasil, o Ministério da Saúde sempre teve o desafio de fazer mais com menos. Nossas profissões vão ao encontro desse desafio, entregamos à sociedade brasileira excelentes resultados em saúde, com a associação da utilização de vários recursos naturais de baixo custo.

O valor remuneratório, histórico e atual que recebemos diante dos resultados que entregamos ao governo e à sociedade em geral, deve ser discutido urgentemente por todos nós, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais que estão regularmente trabalhando em todo território nacional.

A utilização dos parâmetros assistenciais juntamente com o Referencial Nacional de Procedimentos de Fisioterapia ou de Terapia Ocupacional é a melhor e a única forma de garantirmos prestação de serviço de qualidade.

O Sistema COFFITO/CREFITOs conclama os colegas para gradativamente abandonarem o modelo histórico de prestação de serviço focado na quantidade de  atendimentos / dia, modelo imposto pelos gestores públicos de saúde.

Atenção!  A longevidade e a sustentabilidade de qualquer profissão, dependerá sempre de vários fatores:  da qualidade e da resolutividade na prestação do serviço, do respeito aos princípios de dignidade humana de todos os atores envolvidos no processo de atendimento à saúde, do reconhecimento social, do valor ético, social e remuneratório que, cada um de nós estabelecermos dioturnamente pelo nosso fazer.

Lembrem-se dos desafios que tivemos que vencer para chegarmos até aqui.

A sociedade, em geral, percebe e reconhece cada vez mais o seu “valor”. E você?

Já refletiu sobre o seu “verdadeiro valor”?

“Quando alguém julgar o seu caminho, empreste a ele os seus sapatos”: Só você sabe como chegou até aqui.

Parabéns a todos os Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Brasil!

Roberto Mattar Cepeda

Presidente do COFFITO

Clique aqui e assista à homenagem do Sistema COFFITO/CREFITOs aos profissionais.

 

O COFFITO, em razão de suas atribuições legais e levando em consideração o estado de vacância administrativa do CREFITO-8, instituiu a Comissão Provisória de Caráter Especial (CPE), por meio da Portaria nº 1080, publicada no Diário Oficial da União, no dia 04 de setembro de 2018.

De acordo com o texto, passou a ser de responsabilidade da CPE a gestão administrativa e financeira do CREFITO-8, em decorrência do estado de vacância administrativa do CREFITO-8, pela não conclusão do processo eleitoral. Para saber mais sobre a Portaria, clique aqui.

Leia também o Acórdão nº 796, que trata sobre a intervenção no CREFITO-8.

O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), por meio do Acórdão nº 782, publicado no dia 7 de junho, no Diário Oficial da União (D.O.U), rescinde o convênio com a Associação Brasileira de Fisioterapia em Quiropraxia (ANAFIQ) Leia Mais »

Atuação da CAP do COFFITO garante que profissões sejam enquadradas no anexo III do Simples sem nenhuma condicionante a cumprir

Legenda da foto: Da esq. para a direita: Dra. Carla Bencke, Dr. Bruno Vilaça Ribeiro, Dr. José Renato de Oliveira Leite, Dr. Silano Souto Mendes Barros, Dr. Marcelino Martins, Dr. Anderson Coelho (Integrantes da CAP do COFFITO) e Dep Otávio Leite, Dr. Flávio Feitosa e Dr. Wellis Lugon.

Acaba de ser aprovado em Brasília, pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados, o PL 420/14 – que trata da Tributação para Micro e Pequenas Empresas. O relator do projeto, o Deputado Otávio Leite, com apoio dos integrantes da Comissão Especial, atenderam o pedido do Sistema COFFITO/CREFITOs, incluindo a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional em anexo mais favorável às categorias.

Um dos pontos mais importantes da matéria é a diminuição da alíquota tributária para os CNPJ de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, que passam a ser enquadradas no Anexo III do Simples Nacional sem nenhuma condicionante a cumprir. A indicação segue agora para o Plenário.

Destaca-se que desde 2016, após a sanção da Lei Complementar nº 155/2016 que alterou as regras do regime especial de tributação do Simples Nacional, ambas as profissões, Fisioterapia e a Terapia Ocupacional, passaram a ser tributadas pelo Anexo III, porém, apenas se a razão entre o valor da folha salarial e a receita bruta fossem iguais ou maior que 28%. Ou seja, se a condicionante não fosse atendida, as empresas eram tributadas de acordo com as alíquotas do anexo V.

A Comissão de Assuntos Parlamentares (CAP) do COFFITO intensificou suas ações em relação ao PL420/14, visando, assim, enquadrar a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional com a menor tributação e, consequentemente, mais favorável às profissões e à saúde da população brasileira.

  • Data: 8 de dezembro de 2017

Palavra do Presidente – Balanço de 2017

Encerramos mais um ano! 2017, certamente, não foi um ano fácil. Seguiu a turbulência de 2016 e, por causa disso, pautas importantes para as nossas profissões ficaram ofuscadas se comparadas às pautas políticas nacionais. Leia Mais »

  • seta ir para o topo