» Notícia » Disponível Consulta Pública sobre proposta de Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Incontinência Urinária

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) disponibiliza, até o dia 9 de setembro, a Consulta Pública sobre a proposta de Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para Incontinência Urinária (IU) não neurogênica. No capítulo referente ao tratamento, é pontuada a atuação do fisioterapeuta, destacando-se o tratamento conservador por meio de orientação, exercícios pélvicos e biofeedback como a primeira escolha nos primeiros 12 meses por antecipar a recuperação espontânea da continência.

O documento pautado na 80ª Reunião da CONITEC teve a recomendação inicial favorável do plenário. Agora o tema está disponível para receber as contribuições da sociedade.

Incontinência Urinária

Incontinência Urinária é a perda involuntária da urina, condição que afeta, de forma significativa, a qualidade de vida dos pacientes. Embora aconteça em ambos os sexos, é mais comum em mulheres. Pode estar associada à incapacidade de controlar o ato de urinar, a esforços físicos e até mesmo a atividades esportivas, espirros ou tosse.

PCDT

O Protocolo em análise trata especificamente da IU não neurogênica por esforços e por urgência em adultos. No documento não estão contemplados pacientes menores de 18 anos ou que tenham sido diagnosticados com IU de causa neurogênica.

O material traz como ponto de partida a busca por tratamentos que dispensem a realização de cirurgias, colocando como principal ponto de ação o tratamento fisioterapêutico, por meio do treinamento do assoalho pélvico e o biofeedback. “Os procedimentos de Fisioterapia compreendem o treinamento dos músculos do assoalho pélvico, associado ou não ao biofeedback e à eletroestimulação do nervo tibial posterior. Esses procedimentos estão todos compreendidos no registro do SIGTAP 03.02.01.002-5 – ATENDIMENTO FISIOTERAPÊUTICO EM PACIENTES C/ DISFUNÇÕES UROGINECOLÓGICAS, e devem ser prescritos e realizados por profissionais da Saúde habilitados na prescrição e realização do exame.”

Leia aqui a proposta de PCDT.

Participe!

As contribuições enviadas durante esta consulta pública podem confirmar ou modificar o texto deste PCDT. Para participar acesse os formulários eletrônicos disponíveis no nosso portal, no link Consultas Públicas.

  • seta ir para o topo