» categoria "Notícia – Comunicação" (Page 2)

O Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS), realizará a contratação de profissionais da Saúde, entre eles fisioterapeutas, para o enfrentamento da COVID-19, no estado do Amazonas.  

Modalidade

Serão disponibilizadas vagas para fisioterapeutas, médicos, enfermeiros e farmacêuticos,  em contratação de caráter excepcional e temporário, por 90 dias.

Requisitos para a contratação:

Não ter mais de 59 anos;

Não ser portador de doença crônica descompensada que possa ser classificada como “grupo de risco da COVID-19”.

FISIOTERAPEUTAS

Possuir formação/habilitação/experiência na área de Terapia Intensiva.

Remuneração

R$4,7mil.

Participação

Para participar do processo é necessário informar disponibilidade por meio do formulário: https://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=61394.  

Preste atenção!

A confirmação da disponibilidade não garante a efetiva contratação; mas, sim, participar do processo de recrutamento, cuja prioridade será para os profissionais já residentes no estado do Amazonas.

  • Data: 24 de dezembro de 2020

Palavra do presidente – 2020 chega ao fim

2020 chega ao fim. Superamos um dos anos mais difíceis, embora não tenhamos ainda vencido, por fim, a Pandemia da COVID-19. Estamos muito perto, e essa é a esperança que carrego para 2021 – a de que em breve todos os brasileiros e a população mundial seja imunizada, e também que essa experiência sirva de reflexão para o tanto que a Fisioterapia e a Terapia Ocupacional fazem e fizeram em defesa da vida. Leia Mais »

#MaisCOFFITO+VitóriasnaJustiça

Em novo embate jurídico, a Associação Brasileira de Quiropraxia (ABQ) tentou restringir à prática da Quiropaxia, no entanto, após derrota na Justiça Federal do Rio de Janeiro, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), levando em consideração os argumentos apresentados pelo COFFITO e demais elementos do processo, decidiu que “não pode Associação apelante restringir o exercício de profissão não regulamentada exclusivamente aos seus associados. Assim, os fisioterapeutas, que possuem graduação similar à Quiropraxia, podem exercer tal especialização (especialidade profissional), desde que comprovem, perante o Estado, deter o conhecimento para a atividade e serem fiscalizados pelo respectivo conselho profissional”.

A compreensão do Tribunal também reforça a atuação do fisioterapeuta nesta área, bem como respalda a competência da Autarquia para legislar sobre a profissão e reconhecer a especialidade profissional: “Em virtude da ausência de lei que regulamente a profissão de Quiropraxia como atividade autônoma, não pode o Poder Judiciário impedir o Conselho Profissional de emitir o certificado de especialização (especialidade profissional)  em Quiropraxia, já que a Liberdade Profissional é a regra, sendo somente condicionada em hipóteses excepcionais, devidamente instituídas em lei formal editada pela União.” 

Para saber mais sobre essa decisão, clique nos links abaixo! 

Acórdão.

Voto.

  • seta ir para o topo