» Notícia » Drenagem Linfática melhora a saúde do corpo

 

Drenagem Linfática melhora a saúde do corpo
 
A técnica ajuda a eliminar líquidos retidos pelo organismo e pode amenizar os sintomas da gravidez e os inchaços pós- cirúrgicos
 
O desconforto gerado pela retenção de líquidos no organismo, problema muito conhecido entre as mulheres, principalmente no período da gravidez e na tensão pré-menstrual, compromete a estética e a saúde do corpo. O abdômen, os membros inferiores e os superiores ficam inchados, e o rosto passa a impressão de cansaço. Algumas pessoas sentem cãibras, indisposição e ganham até 3 kg da noite para o dia.
 
Segundo Elineth Braga, fisioterapeuta do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (COFFITO), o sistema linfático possui três principais funções: remoção dos fluidos em excesso dos tecidos corporais, absorção dos ácidos graxos e transporte subsequente da gordura para o sistema circulatório e produção de células responsáveis pela imunidade.
 
”Mesmo no corpo saudável, o sistema linfático não consegue absorver totalmente e encaminhar os líquidos para os órgãos de eliminação. A drenagem linfática ajuda nesse processo de escoamento e faz com que líquidos e toxinas acumulados sejam eliminados pelo organismo, o que aumenta a oxigenação e proporciona a regeneração das células. Feita por profissionais capacitados, não provoca dor e nem deixa hematomas pelo corpo”, ressalta Elineth Braga.
 
A drenagem linfática consiste em trabalhar movimentos combinados e muito suaves, feitos com os polegares e as mãos para acelerar a movimentação e a liberação dos líquidos não necessários ao corpo.
 
Para pacientes que se submetem a cirurgias, a drenagem linfática é indicada tanto para o pré quanto para o pós-operatório. A fisioterapeuta explica que a massagem ajuda a recuperar a forma física e o bem-estar, porque minimiza a tensão nos tecidos e a dor da região operada.
 
“Além de prevenir e minimizar o acúmulo de liquido, a drenagem linfática auxilia no combate a infecções e estimula as defesas imunológicas, reduzindo edemas”, conclui a fisioterapeuta.
 
Ressalvas
A drenagem linfática não é recomendada para todos os tipos de retenção de líquidos. “Pacientes que sofrem de insuficiência renal, portadores de tumores no sistema linfático, neoplasias, vítimas de infecções agudas, mulheres com gravidez de risco e pessoas que sofrem de problemas cardíacos, trombose e hipertireodismo não devem se submeter ao tratamento” adverte Elineth.

COFFITO

  • compartilhe:
  • facebook
  • Twitter
  • seta ir para o topo